30 de novembro de 2012 •

Conhecendo ~ Tâni Falabello - Série Autores Nacionais

Oie Gente!!

Estou adorando fazer essa série, estou conhecendo pessoas maravilhosas!!



Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a Tâni Falabello, autora do livro Rosa Imortal.


Tâni Falabello é uma escritora mineira que cresceu em Curitiba e sempre teve interesse pelo que tange o sobrenatural.

Rosa Imortal nasceu de uma ideia de escrever sobre vampiros e a escolha por Londres não foi por acaso. Ela fez extensas pesquisas sobre lendas urbanas e vampiros clássicos, além dos aspectos sombrios relacionados a sociedades secretas e espionagem. 

Em 2001, Tâni teve oportunidade de viajar pra Londres, onde se aprofundou e conheceu alguns locais, definindo com detalhes a geografia usada em Rosa Imortal.

Após alguns anos tentando colocar-se no mercado editorial, no início de 2012 o livro foi publicado pela Editora Literata, e teve seu lançamento feito na 1ª. Odisseia de Literatura Fantástica de Porto Alegre, em 28 de abril último.

Atualmente, vive em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, com seu marido Tiago e seu filho Arthur.

Londres *.*
Eu estou super curiosa para ler o livro da Tâni, ele está na minha lista de #MustHave


Título: Rosa Imortal
Autora: Tâni Falabello
Editora: Literata
Edição: 1
Ano: 2012
Páginas: 424
Sinopse: Rosa Imortal traz vida à Londres da década de sessenta, onde a jovem jornalista e agente do governo britânico Eileen Lancaster Hartmann se vê envolvida por uma série de assassinatos do corpo diplomático.
A trama se complica com o desaparecimento e morte de seu namorado Jason Pearson, levando Eileen a adentrar em um mundo paralelo e desconhecido, um mundo que ela acreditava só existir em lendas urbanas.
 
Acompanhada de sua inseparável amiga Loren Halmenschläger, uma alemã adotada ainda criança por uma família inglesa, e de seu insano amigo Marcello Guttinger, um italiano com uma visão única da “vida”, Eileen enfrenta diversos perigos e aventuras.
 
Uma história envolvente que leva o leitor a conhecer os mais vis segredos de uma política paralela em Londres, onde seres ancestrais governam e digladiam-se por poder, num jogo de intrigas e trapaças, onde os humanos são meros peões descartáveis.


Trecho do Livro:

“Estou viva. Algo, mais misterioso e compreensível que eu, diz isso em minha mente. Rápido, profundo, sensível. Peço perdão por meu repentino sumiço, entretanto meu álibi é convincente. Mesmo assim, eu demorei em entender por completo minha nova realidade. Meus olhos apenas conseguem perceber um imenso caleidoscópio; suas luzes coloridas cegam-me profundamente, porém sinto que devo continuar. ‘Não olhe para trás’, sempre ecoa a voz em minha fragmentada mente.Sou um anjo? Sou um demônio? Sou algo indefinido entre ambos? Não sei…”

*.*

E para conhecer um pouco mais da Tâni, uma pequena entrevista.



AQC: Quando começou a sua paixão pela escrita?
TF: Bom, eu sempre gostei de redação na escola, eu era daquelas que se incomodava com número máximo de linhas em um texto! Mas o início de algo mais sério veio no primeiro ano de faculdade, quando alguns personagens foram criando vida em minha mente, e o cenário foi sendo definido. E comecei a passar para o papel!

AQC: Se você não fosse escritora, o que seria?
TF: Bom, de formação eu sou farmacêutica, e amo o que faço! Mas ainda tenho vontade de cursar letras, para fins de conhecimento, mesmo, não tanto para trabalhar na área.Outra coisa que amo é fotografia, e isso sim eu vou fazer um curso futuramente!

AQC: De onde vem suas principais inspirações para escrever?
TF: Bom, eu tenho embasamento romântico clássico e gótico em meus gostos, então gosto do lado dark, do segredo, da investigação, mas pontuado pelo romantismo, pela sedução. E minha paixão pelo vampiro clássico vem desse meio. E algo que me inspira também é o fato de que o ser humano é muito ignorante em toda sua sapiência arrogante, muitas vezes não enxergando o que está próximo aos olhos. Então essa noção de submundo, de sociedade secreta, me atrai bastante também.

AQC: Em seu livro, há personagens inspirados em pessoas que fazem parte da sua vida? Se sim, cite algum.
TF: Essa pergunta é até engraçada, sabe? Em se tratando de personagens que, em sua maioria, são imortais, ainda assim consigo colocar alguns paralelos de vida real. O Marcello é um exemplo clássico, estudei com um rapaz que era tão amalucado quanto ele, e me serviu sim de inspiração! Mas todos eles, em algum detalhe pequeno que seja, tem alguma ligação com a vida real, principalmente em minha época de faculdade.

AQC: Como tem sido a recepção do público com seu livro?
TF: Olha, a reação tem sido mesmo muito boa, o retorno dos leitores pedindo uma sequencia é bem surpreendente, já que o livro tem início, meio e fim, embora alguns ganchos bem colocados permitam a continuação. E outra coisa muito boa tem disso as críticas, todas construtivas, me apontando falhas onde eu não tinha enxergado, e isso nos faz crescer, amadurecer os textos. Sou muito grata por isso.

AQC: Está trabalhando em algum outro projeto atualmente?
TF: Sim, estou terminando de escrever as últimas cenas do livro 2, que já está passando por revisão, inclusive. A história vai se passar cerca de 40 anos após a primeira, e já tem nome, “Rosa Imortal – Sangue & Espinhos”. Fora o livro II, eu já tenho algumas ideias para um futuro livro III e um a trama paralela começou a se formar, ainda sem muita definição temporal.
Quais são seus autores favoritos?
Internacionais: Agatha Christie, Anne Rice, J.K. Rowling, John Le Carré
Nacionais: André Vianco, Nazarethe Fonseca, Carina Rissi, Josy Tortaro…

AQC: O que você diria para o pessoal que está começando agora?
TF: Escrever um livro, o que as pessoas acham ser a parte mais difícil, normalmente é o mais fácil. Mas a parte burocrática da publicação, como revisão, diagramação, escolher uma editora, essas sim, demandam paciência e perseverança. Mas não desistam! É um caminho longo, mas se você acha que sua história merece leitores, persista! Vale a pena no final!

AQC: Agora um rápido quiz.

Um filme: O grande truque
Um livro: “O segredo de Chimneys”, de Agatha Christie
Uma série: Person of interest
Uma música: Raoul and the kings of Spain, do Tears For Fears
Uma frase: É um trecho de livro, na verdade, do meu “vampirão” querido Lestat, em “Cântico de sangue”, “Em outras palavras, sou condenado a habitar a noite eterna e procuro sangue num tormento interminável. Isso não faz com que eu pareça irresistível?”.

AQC: Algum recado para o pessoal?
TF: Vocês que acompanham o blog são leitores, certo? Nunca percam isso, nunca deixem de ler! Faz com que vocês tenham visão crítica do mundo em relação a absolutamente tudo!
E muito importante, sempre valorizem o que temos de bom em nosso país, está saindo um leva muito boa de autores, dos mais variados estilos, e muitas vezes, não são divulgados e reconhecidos da maneira correta. Ajudem na valorização dos autores nacionais!

E para quem quiser saber mais, segue os links:
Site do Projeto Rosa Imortal: www.rosaimortal.com.br
E-mail direto para a autora: tata.paluch@gmail.com; tanifalabello@rosaimortal.com.br



1 comentários:

arielle disse...

Sempre que o escritor é brasileiro bate aquela vontade maior de ler algo, de saber mais... nunca tinha ouvido falar da escritora nem da obra, a entrevista foi legal e bateu uma vontade de ler o livro.....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...