7 de junho de 2012 •

Indicação de Livro - Sol em Minha Noite ~ Editora Modo

Autora: Faah Bastos
Editora: Modo
Lançamento: Junho/2012
Sinopse: Helena torna-se depressiva após uma perda irreparável em sua família, e a única coisa que mantém os seus dias suportáveis, são as cartas que troca com Orfeu, um rapaz que ela não conhece pessoalmente. Movida pelo desespero, tenta o suicídio no riacho que costumava frequentar com o pai, porém um misterioso rapaz, – Rafael, de 19 anos um rebelde que está em busca de seu pai verdadeiro – a salva. Helena descobre-se absurdamente apaixonada pelo enigmático Rafael, ao mesmo tempo em que se sente confusa acerca de seus sentimentos por Orfeu, que demonstra estar se apaixonando por ela. Agora, Helena precisa descobrir a verdadeira identidade de Orfeu e lidar com o ciúme que Daniel, seu melhor amigo, tem de Rafael. Ela se define como uma noite em busca do dia. Mas, quem diante de tantos conflitos será capaz de se tornar o sol em sua noite? Esse mistério, ela tentará desvendar.



O cheiro de morte emanava da copa das árvores que se uniam cada vez mais, como se tentassem esconder o sol dos meus olhos. Eu tinha medo de encontrar a luz, com receio de tornar-me cinzas, largadas sobre o musgo de alguma rocha próxima ao riacho, permitindo que o vento levasse o que restara de mim para longe.

Assim começa um dos melhores romances que li nos últimos tempos.
Helena é uma garota comum, que se tornou muito depressiva depois da morte do seu pai, centro de sua família. Viver agora não era mais fácil, simples. Viver agora, não dependia mais de apenas respirar.
Sem seu pai, Helena se viu tão perdida que não viu outra escolha a não ser acabar com o sofrimento que tanto a consumia.
Mas a vida não iria embora de Helena tão facilmente, e o destino jogou Rafael em seu caminho, rapaz que a salvou no riacho e que agora irá preencher a sua vida.


- Oi, sou Rafael. – apresentou-se com tanta suavidade que meu corpo tremeu, uma mistura de medo e felicidade, com uma gota apimentada de emoção. Sua mão estava estendida em minha direção. Mas meus olhos ainda estavam se afogando naquele rosto delicado, naquele nariz bem feito, naqueles olhos amendoados, puramente verdes como duas esmeraldas mergulhadas em águas cristalinas, suas orelhas lindas e um pouco escondidas pelo cabelo que lhe caía em ondas pequenas e soltas. Sua pele era dona de uma cor canela polvilhada com açúcar. Imaginava minha boca retirando um pedaço daquele anjo que se fazia presente diante meus olhos.
 Um amor arrebatador toma conta de Helena, mas vivê-lo não será fácil, afinal, exitem outras pessoas em sua vida, como por exemplo, Daniel, seu melhor amigo, seu companheiro de tantas horas e apaixonado confesso. Há também Orfeu, com quem Helena trocou cartas por meses, cartas que a ajudaram passar pelos dias e que despertaram nela um sentimento de carinho.

Daquele dia em diante, passei a trocar cartas com esse meu correspondente misterioso. Antes era uma carta por semana, mas com o passar dos dias, começamos a trocar duas ou três vezes por semana. Eu passava horas em meu quarto escrevendo sobre tudo que sentia, que me fazia bem ou não, mandava trechos de livros ou poesia. Falávamos sobre tudo, eu o conhecia profundamente e ele a mim, mas não falávamos nossos nomes. Eu sabia que ele não se chamava Orfeu, tampouco eu me chamava Eleonor, mas gostava dessa distância mesmo sendo tão próximos. Eu nunca parei para pensar se sentia paixão por esse desconhecido, eu apenas gostava de saber que ele existia e que me conhecia tão bem, ao passo que pensar em um relacionamento a mais do que nossa troca de palavras, era caminhar por um terreno ainda estranho.
 O Sol em Minha Noite me fez chorar, emocionar, correr em busca de respostas para as dúvidas da Helena, tentar solucionar para ela os problemas que tanto afligiam. Eu queria entrar no livro e aconselhá-la, juro! rsrs
Eu me identifiquei com a personagem, com o amor que ela sentia, com suas tristezas, com sua intensidade.
O que é estranho, porque essa mesma intensidade, às vezes, era o que me irritava no livro.
Mas eu explico... rsrs
É que, como eu estava gostando demais, eu queria logo que tudo acontecesse, mas a Helena se perdia falando sobre o Rafael e eu queria gritar: "Vai garota, faz logo isso!" rsrs
É tipo, a Isabella Swan e seu fascínio pelo Edward.

Havia um brilho tão diferente naqueles olhos verdes, era como se a grama do meu particular bosque tivesse dominado todo o espaço do seu olhar, se as esmeraldas fossem transformadas em faíscas de olhos e depositadas naquele rosto. Afogava-me aos poucos naquele balanço suave que emanava do seu cheiro, dos traços do seu rosto, do seu cabelo selvagemente bagunçado, e o hálito quente, que vinha da sua boca, puxando-me para ele, entrelaçando-me em seus mistérios. Rafael era um equinócio em mim.

Mas fora a minha loucura, posso realmente afirmar:
Sol em Minha Noite é um dos melhores romances que já li, e eu o indico para todos que gostam de livros intensos e puros, pois assim é a sua estória.

Espero que tenham gostado

5 comentários:

Faah Bastos disse...

Eu ainda estou sem palavras. Essa é a primeira vez que leio algo assim, melhor ainda, você considerar meu romance um dos melhores que você já leu, é uma honra. É como... é como uma aleluia. Obrigada, Karol, de verdade.

Sofia Duarte disse...

A Faah é mesmo perfeita a escrever não é? Eu só tive a oportunidade de ler os excertos dela, mas acho-a fantástica!
Merece o melhor dos sucessos...hmmmm *-*

Beijo

Enfim Shakespeare disse...

Gostei do ar sombrio que a autora deu ao livro, chamou bastante a atenção.

http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

MODO Editora disse...

Que linda a sua resenha! Amei!
Parabéns.

gabis.orsini. disse...

Nos-sa! Só esses trechos do livro já me prenderam e deixaram com aquele gostinho de quero mais!! E, realmente, eu quero muuuito mais! kkkk. E a capa também é muito linda! To precisando desse livro pra ontem!!!
Beijinhos, adorei a resenha :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...