11 de agosto de 2013 •

Indicação de livro ~ Proteja-me - Novo Conceito

Oie gente =)

Que tal conhecer um pouquinho mais sobre o livro Proteja-me, da autora Juliette Fay?

Autora: Juliette Fay
Titulo: Proteja-me
Editora: NOVO CONCEITO
Ano: 2013
Edição: 1
Número de páginas: 448
Tema: Drama
Sinopse: Quatro meses após a morte do marido, Janie LaMarche continua tomada pela dor e pela raiva. Seu luto é interrompido, no entanto, pela chegada inesperada de um construtor com um contrato em mãos para a obra de uma varanda em sua casa. Surpresa, Janie descobre que a varanda era para ser um presente de seu marido — tornando-se, agora, seu último agrado para ela.
Conforme Janie permite, relutantemente, que a construção comece, ela se apega aos assuntos paralelos à sua tristeza: cuidando de seus dois filhos de forma violentamente protetora, ignorando amigos e família e se afundando em um sentimento de ira do qual não consegue se livrar. Mesmo assim, o isolamento autoimposto de Janie é quebrado por um grupo de intervenções inconvenientes: sua tia faladeira e possessiva, sua vizinha mandona, seu primo fofinho e até Tug, o empreiteiro.
Quando a varanda vai tomando forma, Janie descobre que o território desconhecido do futuro fica melhor com a ajuda dos outros. Até daqueles com os quais menos esperamos contar.




Perder alguém é algo que devastador com certeza, e acredito que cada um reage de uma maneira diferente em relação ao luto. Alguns entram em depressão, alguns buscam forças para seguir em frente, alguns entram em um estado de negação diante da perda e, alguns, escolhem a raiva e isolamento para lidar com seus sentimentos. Esse é o caso de Janie.

Após a morte de seu marido, Janie fica com raiva dele por ele ter partido e a deixado com dois filhos pequenos, Carly, de 1 ano de idade e Dylan, de 4 anos. Mas ao invés de aceitar a companhia e ajuda de familiares e amigos, ela prefere ficar isolada e sutilmente os afasta. Ainda bem que eles são teimosos e não se assustam facilmente, pois pouco a pouco eles vão conseguindo penetrar na "armadura" de Janie e a ajudam a lidar com seus sentimentos.

"A solidão tem um propósito. Abre espaço para alguma coisa. É feita para nos fazer ir atrás do mundo. Isso não é tão ruim"

Essa mudança começa a acontecer quando Tug, um empreiteiro contratado pelo marido de Janie meses antes, chega para a construção de uma varanda, um presente de aniversário.

O livro é bem, digamos, pesado. Mas não um pesado ruim sabe? É que ele é bem cheio de sentimentos, é uma estória bem humana mesmo e é simplesmente impossível não se envolver e passar pelo luto de Janie com ela.

Os personagens são uma graça, a Carly, filha de 1 ano de Janie, não aparece muito, mas o Dylan... Gente, é de partir o coração. Ele é apenas uma criança, não entende bem o conceito de morte e o fato de seu pai não estar mais lá o tempo todo, e de vez em quando ele ainda chama pelo pai. (eu chorava demais!!!)

O Padre Jake, a vizinha Shelly, a tia Jude, o empreiteiro Tug e o primo Cornac são personagens muito cativantes também, e muito importantes na recuperação de Janie.

Apesar de todo o drama que o livro carrega, a leitura é bem gostosa, fácil e envolvente. A narrativa é alternada entre primeira e terceira pessoa, sendo a primeira uma espécie de diário da Janie.A capa e a diagramação estão perfeitas, eu adorei.
Enfim, o livro é realmente muito bom, cheio de lições de vida, e eu recomendo a todos os amantes da literatura.
Espero que tenham gostado
Beijos




1 comentários:

Fernando Pacman disse...

Gosto muito de livros "fortes" que passam uma mensagem. Pelo visto tem que preparar as lágrimas também rsrs.

Vou anotar aqui porque gostei muito da ideia do livro. Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.

Abraços

http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...